EUA X IRÃ Tecnologia militar ou força Bélica

Mediante ao assassinato do general iraniano Qassim Suleimani por um Drone MQ-9 Reaper não tripulado norte-americano na semana passada, vários portais de notícias passaram a falar sobre a possibilidade de um conflito armado entre ambos países, e como um Portal de Tecnologia resolvemos fazer um levantamento sobre as tecnologias bélicas de ambos países em caso de um confronto.

IRÃ

O Irã possui um programa de enriquecimento de Urânio para fins de energia, não possuindo ainda nenhuma arma nuclear, contudo segundo dados divulgados pela Agência internacional de energia Atômica, o Irã precisaria de 6 a 10 meses no máximo para conseguir reunir um estoque de 25 quilos de Urânio enriquecido a 90% do Isótopo, quantia mínima necessária para testar sua primeira Bomba Atômica.

O país possui um orçamento militar atualmente de US$ 6,3 bi, com um efetivo de 523 militares, 1.634 tanques equipados com canhões de 125 mm e 2 metralhadoras cada um, 509 aeronaves, 398 navios, 142 caças e 165 bombardeiros de ataque ao solo. O país não possui porta aviões talvez por possuir uma costa facilmente monitorada pelas dimensões do Golfo Pérsico. Contudo esses números referentes a Tanques e aeronaves em uma escalada de guerra, aumentam rapidamente, pois países em guerra costumam direcionar seus recursos para a produção armamentista, e uma fabrica que produz geladeiras e fogões passam a produzir tanques e armas como foi no caso da Segunda Guerra por exemplo.

Quanto a artilharia utilizam o fuzila alemão G-1, como o mesmo era produzido sob licença é fácil reproduzi-lo. O Irã também possui clones de armas norte-americanas como o M16 por exemplo e o AK-47 Soviético. Já seus capacetes não protegem contra tiros, apenas contra explosões pois são clones dos capacetes norte-americanos da época em que o Xá governava, e os EUA eram aliados do Irã. Já míssil balístico possui alcance de 2.500 quilômetros a uma velocidade de 17.287km/h, podendo carregar até 1.500 kg de explosivos.

EUA

Pra começar o Drone utilizado para o ataque, se trata de uma arma letal altamente eficaz, que além de atingir o alvo, matou mais 8 pessoas no ataque em Bagdá. O Drone MQ-9 Reaper não tripulado norte-americano, é controlado a distancia por um operador, sendo uma aeronave de 20 metros de envergadura por 11 de comprimento, pesando 2 toneladas.

No ataque realizado o Drone disparou 2 mísseis Hellfire contra 2 carros blindados que rodavam no centro de um comboio, matando ao total de 9 pessoas.

Forças Norte-americanas

O efetivo total das tropas norte-americanas são de 1.356.929 militares na ativa, possuindo 811.000 militares na reserva, e 2 milhões de jovens chegando a idade militar. Possuindo um orçamento anual de 706 bilhões em 2018.

Os EUA possuem 480 embarcações de Guerra, 11 porta aviões, 8 porta helicópteros, cerca de 13.800 aeronaves militares (entre caças e bombardeiros), 947 helicópteros de combate, 5.800 tanques, possuindo a terceira maior frota do mundo e 70 submarinos.

É claro que parte de todo esse efetivo militar não pode ser utilizado em caso de uma operação contra o Irã, por estarem em posições estratégicas, não podendo ser retiradas, como no caso dos 63.000 soldados na região do Japão e Coreia, além dos 3 porta aviões e dezenas de submarinos, destróieres, cruzadores e 300 tanques, mantidos desde a Segunda Guerra, e perdurando devido a Guerra fria que ocasionou a crise na península da Coreia.

Armas nucleares

O início do programa nuclear norte-americano data de 21 de outubro de 1939 através do projeto Manhattan, e desde 1990 os EUA não tem mais produzido armas nucleares, estando apenas administrando o seu arsenal. O último teste nuclear americano foi em 1992.

Porém até parar de produzir armas nucleares os EUA chegaram a números bem grandes levados em parte pela corrida armamentista contra a URSS, chegando a ter 32.040 ogivas nucleares em 1967. Tendo o número reduzido para 5.113 conforme divulgado pelo Pentágono em 2010 devido ao tratado de não proliferação nuclear.

Suas Ogivas tem o alcance de 13.000 quilômetros lançados em terra, e 12.000 quilômetros lançados por submarinos.

Armas de destruição em Massa

Nem só de armas nucleares vivem os EUA, os norte-americanos também contam com armas químicas, como gás mostarda que teve seu arsenal reduzido em 89,75% em 2012, além do agentes VX e sarin. As armas biológicas foram desativadas devido a diversos acordos feito entre as nações, contudo os EUA acabaram sendo vítima de ataque por Antrax em 2001.

Em caso de uma Guerra, as forças são bem desproporcionais, mas é claro que o Irã possui aliados fortes, resta saber se eles entrariam em sua defesa em caso de uma Guerra contra os EUA.

Essa matéria foi com intuito de fazer um levantamento das forças e tecnologias bélicas de ambos os países envolvidos nessa crise.

Fontes: Super Abril, G1, UOL Notícias, Poderio Norte-americano

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s